Páginas

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Cantiga de ninar

E a vida vai passando tão rapido que começo esse post faltando 4 minutos pra acabar a ultima terça do ano e nao sei se terminarei a tempo. Penso em tantas coisas que comecei sem tempo, que resolvi abraçar o mundo quando meus braços ja estavam cansados de se esticar na esperança de encontrar um abraço que o aliviasse.
E o mundo gira mais rapido do que se possa controlar. Fico tonto com seu balanço. Fico tonto com sua sinceridade e com o seu olhar. Me perco nessas voltas, me encontro, te perco, me reencontro, me ausento.
Vou pra longe sem sair do lugar. Desejos e mais desejos, porque fantasias fazem parte da vida de qualquer um.
Talvez a vida seja uma grande fantasia e entao um dia acordaremos para a realidade que nos espera, mas será diferente do que costumamos pensar em acordar...dessa vez teremos que fechar os olhos, por um bom tempo...longo tempo.
Nao sei se há cantigas de ninar, nem sei que historias nos contarao. Nenhuma? Se a realidade é realmente verdadeira entao nao deve haver contos de fadas.
Tic tac tic tac. BUUUM, acabou a ultima quinta de 2010 e meus pensamentos continuam me atormentando. Sorrio, projeto minha tristeza em algo concreto. Palavras. Silêncio. Tic tac. "Dorme bebê do meu coração".
Vou embora nas estradas tortuosas que a vida nos obriga a andar. O caminho eu escolhi, a direção pode nao ser a certa, mas um dia chego lá. So acompanhado pelo som que a vida canta...a melodia da minha vida.
E o tempo voa, mais rapido do que eu possa controla-lo.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Chuugi

Antes dos outros com voce mesmo
Respeitar seus próprios principios
Ser o mais honesto possivel
Estar disposto a entregar a vida
E dedicar...dedicar...e novamente dedicar!
Lealdade, isso é tao raro hoje em dia.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Kiai

Grite e nao silencie mais sua voz. 
Estoure as barreiras do som
Ria. Cante. Discuta.
Nao guarde palavras para você
As pessoas querem ouvir
O som que vem de dentro
Kiai. E sua força triplicará

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Doryoku

Empenhe-se seja qual for a causa ou a situação. 
Nao importa o seu adversario ou as barreiras que tenha que vencer. 
Supere seus limites, se aproxime de Deus. 
Conquiste. Absorva.
O mundo nao espera mais nada além disso.
Tenha esforço e alcançarás o melhor lugar onde se pode chegar.
E se nao houver pódium mesmo assim sorria
Tendo empenho, já é um vencedor

domingo, 26 de dezembro de 2010

Natal


Hoje é Natal! Recordamos o nascimento do menino Deus, aquele que nasceu no silêncio e na humildade, fruto do amor e da doação. Filho do SIM.
Hoje é Natal e muitos se esquecem do principal motivo dessa festa. Esquecem de dar parabéns para o aniversariante ou de convidá-lo para cear.
Hoje é Natal e Jesus está sozinho em tantos presépios, esperando nosso olhar para Ele. Esperando que nos juntemos aos reis magos e seus pais para adorá-lo. Esperando o nosso SIM para que Ele nasça em nossos corações.
Hoje é Natal e tantas pessoas também estão sozinhas em seus presépios. Estão refletindo o rosto de Jesus nas ruas, nos asilos. Estão ali na esquina olhando para sua festa e você não os viu.
Hoje é Natal e muitos estão esperando por um presente seu. Algo que o dinheiro não compra mas que é difícil ser doado. Um sorriso, um abraço ou simplesmente um olhar. Algo que ilumine muitas vidas esquecidas pelo tempo.
Hoje é Natal, então ame, perdoe, abrace, sorria. É a festa da vida. É a festa da luz. Talvez você mesmo tenha se esquecido disso, mas Jesus que ser o convidado especial da sua vida hoje e sempre e quer trazer esperança de dias melhores para você e toda sua família, só está esperando o seu SIM.
E quando suas forças se esgotarem, no silencio do seu coração faça uma prece humilde, pois o nosso Deus está em nosso meio, nascendo nesse Natal na pobreza querendo deixar a sua vida mais rica com a presença Dele.
Um feliz e santo Natal, pra você e sua família.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Longos dias


Todo ano eu ensaio para escrever algo sobre tudo o que vivi e não consigo, mas tentarei em breves frases descrever tudo o que vivi.
2010 começou confuso pra mim, não sabia que rumo tomar, se meus planos dariam certo, o que faria e com quem ficaria. No começo do ano eu até desejei que ele não existisse tamanho era minha decepção.
Mas decepções nos ensinam, e o menino precoce se viu mais uma vez obrigado a crescer antes da hora. Amadureci, meus sonhos, minha personalidade, meus sentimentos. A semente teve que morrer para virar arvore, sofrendo as demoras da vida.
Nesse ano conheci pessoas muito importantes para meu progresso. Veio a faculdade com seus sabores e dissabores. Vieram novos amigos, os velhos se achegaram, alguns partiram.
Me revoltei com Aquele que sempre esteve do meu lado. Fui embora sem nem pedir minha parte da herança, julgando que Ele não tinha nada para me dar. Tolinho. Logo voltei para meu lugar, e nossa relação também amadureceu muito com tudo isso.
Consegui elaborar minhas perdas, consegui vencer e fazer de 2010 um dos melhores anos da minha vida. Saio dele com a cabeça erguida, com o coração radiante. Tenho a certeza de que as coisas aconteceram na hora certa e que cada destino que cruzou com o meu teve seu motivo e saiu de uma forma diferente.
Meu agradecimento a você que sempre esteve ao meu lado, e há quem permaneceu por pouco tempo assim. A você que veio buscar algo e deixou um pouco também. E o barco vai seguindo no mar, estamos tão diferentes mas temos tempo suficiente para ser quem quisermos, mas nunca esqueça-se a vida é tão imprevisível, viva o hoje, porque um ano é feito de muitos dias vividos.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Combustão

Quem brinca com fogo uma hora se queima....
 E quando vale a pena se queimar?

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Ato 3 - Cena 7

E é quando o mundo mostra o seu tamanho em cima dos nossos pequenos sonhos, quando perdemos a força das nossas pernas e somos guiados pelo nosso coração ou por um impulso que as pessoas chama de razão. Nesse momento é que percebemos que nada somos além de gotas perdidas que caem na solidão do deserto, tentando regar com um pouco de amor uma terra seca...seca de esperança e de compaixão.
E nos assustamos quando as pessoas olham com o olhar que acusa, esperando ainda receber o abraço de apoio que se negam a nos dar, e entao pensamos que a vida poderia ser bem diferente, mas que nao teria o mesmo sabor e nem mesmo compensaria os sofrimentos se nao fosse pelo unico motivo que nos motiva a viver.
Busca-se uma pureza, ou uma beleza onde nao há. Olham como se fosse algo diferente quando no fim é mais igual do que se imaginava no começo e entao percebe-se que o final da historia nao foi escrito ainda porque uma mao ansiosa por usar sua borracha tentou apagar o que o destino escreveu a caneta.
A pagina ficou borrada, pelas lagrimas, pelos gritos, pela indecisao. E o medo que antes era de outra coisa, agora tem motivos maiores do que podemos compreender. Vai saber em que compasso a musica retornará ao seu ritmo, ou em que abrigo nos abrigaremos em meio as tempestades que encontramos nesse caminho solitario, marcado pela presença de muitos rostos silenciosos.
E a felicidade foi vendida para poupar a vida daqueles que em momento algum pensaram em nós. Entao percebemos que esse amor que habita no silencio, nao pode ter seu nome revelado, porque assim como no carnaval deve usar mascaras e esquecer quem era, e para quem foi um dia o motivo da existencia, mesmo que agora no silencio seja gritado aos quatro cantos do mundo, na esperança de que em algum lugar o eco retorne mudando todo o cenario desse ato que até entao foi o mais triste da peça.
Porque viver nao é representar...amores..que rimam com dores e perdem suas cores....porque viver é um grande esperar....perdendo seus sabores, trocando seus valores, esquecendo de onde ficaram as flores...porque viver nao é representar...amores que trazem dores só podem entao um dia produzir flores!

Recado

"Se não for pra me fazer voar alto, nao me faça tirar os pés do chão..."

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Espelho, espelho meu...


Ele já não reconhecia seu rosto em meio a tantas marcas que a vida havia deixado. Em seu olhar reinava uma dose de nostalgia misturada com o cansaço dos longos dias que vivera.
Cada marca tatuada em sua face lhe recordava pessoas e lugares que conheceu. Experiências boas e ruins em meio às torções que a vida nos reserva. Ele sabia que em algum lugar ainda havia o menino de tempos atrás. Mas não sabia em que ruga ele havia se perdido.
Sua historia era comum a todos, mas algo o fazia diferente. Esse algo que torna o coletivo em individuo e nos diferencia dos demais, nos dando a alegria e a dor se sermos únicos e sozinhos nesse mundo.
E naquele dia ao olhar o seu reflexo no espelho, o menino agora crescido chorou, como chorava no tempo em que não havia marca alguma em seu rosto. Chorou de saudade. Chorou de medo. Chorou por mim e por você.

sábado, 11 de dezembro de 2010

1 ano sem te ver

Ontem fez um ano que você se foi, e a saudade nao diminuiu em nada com esse tempo. Sabe, as vezes eu penso em voce mais do que achava que pensaria. A vida seguiu, as lagrimas diminuiram a frequencia, o vazio continuou.
Em alguns momentos eu olhos para os lugares e penso onde voce estaria. A cadeira que voce sempre sentava, o banco ao lado da casa, as suas invenções de bancos e cercas, o chapéu branco, e seu baralho.
Ontem eu tive a brilhante ideia de jogar baralho, e foi como se um filme passasse na minha cabeça. O nó na garganta tomou conta, e meu coração batia gelado e dolorido...senti vontade de chorar, mas segurei essas lagrimas.
Só entao me dei conta que ja nao lembro mais do seu cheiro e nem do som da sua voz, e me esforcei bastante para lembrar e nao consegui. Me perdoa? Eu te digo, nao esqueci do seu jeito e suas manias, mas me dói nao lembrar como era voce dizendo: "Toma aqui umas moedinhas pra comprar um doce"...
Eu queria que você vivesse mais pra ver como estao por aqui hoje, bom, de alguma forma voce até o sabe, mas seria diferente se voce estivesse por aqui. É contraditório dizer isso, mas a vida te levou...antes que eu te falasse das minhas poucas coisas de vida e voce me contasse mais historias da sua vida. Antes que jogassemos aquela partida e antes que eu tivesse te eternizado de uma forma mais real.
Cuida de nós onde estiver...

"A saudade é uma pessoa"

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Uma dose de solidão e silêncio

Existem momentos na vida em que ninguem poderá fazer nada por você, por mais que tentem. E quando isso acontece voce se fecha no seu mundo, buscando a direção correta para seguir sabendo que ela nao existe. A vida é cheia de contratempos e nao cabe a nenhum de nós tentar se esquivar deles.
Chego a conclusao que uma boa dose de solidao faz bem na medida em que olhamos para dentro de nós, longe das vozes que dizem quem somos, longe dos olhares que ordenam quem devemos ser. Sozinhos estamos protegidos dos outros, mas enfrentamos um inimigo maior que todos: nós mesmos!
E quando eu fecho os olhos eu só peço a Deus uma coisa, que mande estrelas para iluminar minha noite escura. Porque estamos no verao e eu estou sentindo frio. E eu escuto musicas mas nao encontro a melodia da minha vida.
E que se em algum lugar as coisas serao diferentes, estou pronto, posso partir...mas por enquanto só vivo no silencio!

domingo, 5 de dezembro de 2010

Domingo chuvoso

Porque é assim que tem sido...

Aprendizado pelas consequências

E num belo dia você aprende que nao é preciso fazer força para ferir um coração, basta ser doce o bastante para enganar. Aprende tambem que nao é necessario coragem para fugir dos seus problemas, pelo contrario, basta uma pequena dose de covardia para fechar os olhos à sua vida.
Aprende que por mais que as pessoas tentem ninguem consegue ser sincero o suficiente, que as mentiras sempre vao fazer parte da vida de cada um e que voce tem que aprender a interpretar o que estao tentando dizer por tras delas.
Voce aprende que nao adianta procurar pela pessoa certa, uma hora ela vai aparecer na sua vida e talvez da forma mais errada o possivel. Aprende que em um momento voce destroi o que levou anos para construir e que o tempo tem fundamentos que nao somos capazes de entender e que a nossa noção é relativamente limitada.
E um dia voce aprende que nunca aprendeu o suficiente para se defender dos imprevistos da vida, que somente passando por eles é que será capaz de aprender a como lidar.
Viver é isso, um grande aprendizado, mas muitos passam pela vida sem aprender nada que posso mudá-los ou fazer com que saiam um pouco melhor do que chegaram.

Dicotomia

Triste é nao perceber que a vida continua independente dos tropeços, independente das vezes em que a perna ja nao tem mais força para caminhar. Triste é nao perceber que as pessoas sempre estao esperando por um olhar, um sorriso ou apenas um "olá".
Triste é nao ver que ao lado existem problemas mil vezes maiores, e até mesmo menores e que ficar inerte perante eles nao irá resolver nada. Isso sim é triste.
Mais triste ainda é encontrar a mao que tem o encaixe perfeito, o perfume que tanto lhe agrada e o sorriso tantas vezes procurado e deixar que tudo isso desça pelo ralo restando apenas o medo de se entregar e a solidao.
Feliz aquele que fez loucuras por amor, que perseguiu e lutou até o ultimo momento, porque é triste ter a unica oportunidade da sua vida e nao aproveita-la.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Rafael Pereira


Conheci ele na primeira série. Meu melhor amigo. E desde cedo nossa amizade se mostrou diferente de todas. Fizemos o clube dos pais separados e tantas outras coisas naquele SESI. Depois nos afastamos, mudei de escola. Nos víamos na rua e fingiamos nao nos ver.
Um dia essa marmota chegou no Ivo e voltamos a estudar na mesmo sala, mas sem conversar. Até que um belo dia ele canta lá da frente "Tem gente que recebe Deus quando canta..." e eu lá do fundo respondo "...tem gente que canta procurando Deus". E foi assim que tudo voltou ao seu lugar.
Eu sei que nossa amizade continua sendo diferente de todas as outras, passamos dias sem conversar. Passamos por fases. A vida é assim mesmo. Só que ele me ensinou tantas coisas.
Hoje estamos na faculdade juntos, e ninguem acredita quando falamos que nos conhecemos desde a primeira série. 
É Rafael Pereira, ainda nao tenho todas as respostas dessa vida, mas quando souber te contarei.
E ah, quando você rasgou aquele cartao voce nao conseguiu rasgar o elo da nossa amizade!
Eu te amo, meu amigo!

Banho de chuva

Sol
Calor
Tempo nublado
Ventos
Chuva
Ouvir o barulho na janela
Ver crianças correndo na rua
Ir encarar a chuva pessoalmente
Banho de chuva
Alma lavada
Inicio de férias

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Simplesmente amar

E o mundo seria mais humano a medida que as pessoas deixassem de lado seus bloqueios e permitissem se amar. É o amor transformaria tudo, mas temos medo desse sentimento. Nao falo do amor éros, falo de ágape. Amor ao proximo. Amar quem você conhece é muito facil, o dificil é amar aquele que voce nunca viu.
Compaixao é sofrer junto, dividir os anseios e lagrimas, e conquistar a vitoria.
Ontem assistindo um programa de TV que falava sobre sem tetos, percebi mais uma vez o quanto estou acomodado diante do sofrimento alheio. Sim, por mais que trabalhe na causa social fica sempre aquela sensação de que nao faço o suficiente.
E quantas sao as pessoas que estao acomodadas diante do sofrimento alheio, tendo casa e comida, roupas e carros. Os outros? Ah, isso nao interessa. Vivemos na sociedade marcada pelo consumismo e egoísmo. Essa pode ser uma das causas de tantas doenças psiquicas, que poderiam ser resolvidas com o amor.
Mas vivemos, cada qual fechados em seus quartos, engolindo seus problemas, sem ter tempo de olhar no vizinho do apartamento ao lado e ver que ele precisa de apenas um sorriso para mudar a vida dele.
E assim o tempo vai passando, vivemos limitados como em cativeiros. Presos no egoísmo do nosso coração que anseia por libertar o amor que nele guardamos.

domingo, 28 de novembro de 2010

Fugindo de mim


Se eu fugisse de mim e dos meus próprios medos, quem sabe a realidade seria diferente. Vontade não falta de criar um mundo aleatório onde a dor não pudesse chegar, e as confusões da vida fossem simplesmente alguns fatos que se perderam na estrada que escolhi para seguir a minha vida.
Ah, se hoje eu pudesse ver os olhos que me trazem paz, se não houvesse angustia invadindo meus pensamentos, se não existissem magoas ou feridas abertas em meu peito. Seria tão bom se a vida seguisse sua rota sem grandes dificuldades.
Pudera eu caminhar tranqüilo numa tarde, contemplar o por do sol e conseguir enxergar a mesma beleza de antigamente. E a vida segue sem rotas, provando mais uma vez que não somos senhores dos nossos destinos, e que por mais que criemos planos, nunca poderemos controlar o futuro.
Somos apenas andantes perdidos por essas estradas tortuosas.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Passos para o infinito

E a vida se torna uma grande correria, mas sem a tranquilidade de antigamente...
Espero voltar em breve.


sábado, 20 de novembro de 2010

Édipicos

E você sai um dia de casa e tem a noite mais estranha da sua vida. Vai entender esses contratempos...
Uma noite regada a Legiao Urbana, confissoes e complexos.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

17º Retiro da Aliança



Há alguns meses começamos a preparação para este Retiro. A equipe toda estava esperando por ele há tempos. Começamos os trabalhos sem saber quem viria e o que encontraríamos aqui. Aguardávamos ansiosos por estes dias onde as pessoas poderiam se encontrar com Aquele que nos chama pelo nome.
Na semana véspera o trabalho foi dobrado. Tardes fazendo compras, carregando coisas, indo pra lá e pra cá. E o grande dia finalmente chegou. A equipe se encontrou um dia antes para organizar tudo, e também pra matar a saudade.
No domingo de manha, lá estávamos nós celebrando e agradecendo a Deus por todos aqueles que nos esperavam lá fora. E quando os vimos o coração bateu mais forte. O que traziam? O que buscavam? Por que estavam ali? Não sabíamos. A única certeza é de que estavam no lugar certo, no momento certo para a vida deles.
E assim o 17º Retiro da Aliança aconteceu!
Cada pessoa com sua historia foi importante para o sucesso dele. Cada momento, cada olhar, cada sorriso e até mesmo as lagrimas. Porque quando não encontramos palavras pra expressar o que sentimos nos restam as lagrimas, capazes de curar muitos corações.
E eu agradeço a Deus, por esta realização, e peço que as pessoas que Ele colocou em minha vida permaneçam por muito tempo. E que esta aliança de amor esteja sempre em nossos corações.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Poeta sem palavras


E quando as palavras somem para onde o poeta corre?
Ele que aprendeu que a vida sempre pode ser descrita em seus versos, melódicos. Nos mesmos versos onde por tantas vezes dividiu emoções, exteriorizou tristezas, chorou por seus amores e cantou a alegria de ter sobrevivido. Nos versos onde por vezes se escondeu atrás do eu – lírico, usando a mascara mais oportuna para seu momento.
Em seus poemas poderia ser quem quisesse. Não havia gêneros nem formas. Não havia nada que o prendia. Eram apenas palavras combinadas com as outras que por vezes tocavam outros corações.
Mas hoje, sem conseguir encontrar as palavras, o que pode fazer o nosso poeta? E quando ele se cala, no silencio do seu coração escuta o que escrever, mas é como se ao traduzir em palavras faltasse o principal.
Então o poeta silencia, dando um tempo para ele e para a vida. Esperando a hora em que emergirá novamente do silencio que habita seus versos, e do vazio que predomina em suas anotações.
É apenas um poeta que esqueceu como se escreve...

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Sapatos velhos


Assim como aquele sapato velho que andou por tantos lugares, sustentando uma historia ajudando a trilhar os caminhos que meus pés resolveram seguir, hoje me vejo cansado em meio as pedras que tenho que andar na minha vida.
Às vezes demoramos tempo demais pra perceber que pegamos à estrada errada, indo pra longe da nossa essência. Sei lá, se o certo realmente é certo ou se o errado é só vitima de preconceito. Já não sei qual a lógica que rege a vida, se é que existe uma. Quem sabe no fim tudo não passa de um grande sonho que em momentos se tornam pesadelos.
Ontem na aula de Processos Psicológicos Básicos I, a professora disse que o pesadelo é a forma que o organismo encontra de manter tudo funcionando quando vamos dormir com o estomago cheio, é necessário passar por um sonho não agradável para que a digestão ocorra e não tenhamos alguma complicação.
Quantas vezes sofremos por não aprender a digerir as coisas. Vamos guardando raiva, inveja, falta de perdão, e isso só vai nos levando a tormentos cada vez maiores, num ciclo vicioso onde a fantasia predomina, mas nunca dormimos em paz, pois os pesadelos vem nos mostrar que ainda existe muita coisa pra ser resolvida antes de deitar a cabeça no travesseiro pra tentar dormir. Só dorme em paz, quem vive em paz.
E o sonho nos leva para lugares onde não podemos ir acordados, pois, os nossos sapatos velhos já estão cansados ou nos prendemos em alguma pedra da vida, amarrados ao passado e ao nosso orgulho. E trocar de sapato não resolve nada, porque a vida não é tão simples assim, é preciso caminhar mesmo quando já não temos mais forças pra andar.

domingo, 7 de novembro de 2010

Silêncio do tempo


E da mesma forma inesperada com que se conheceram tudo acabou também. Os dois ainda olham as fotos e o que sobrou da historia. As palavras, as musicas, o presente não entregue e as cartas. As fotos são as lembranças que mais ferem. E ate mesmo quem resolveu colocar um fim na historia sente o mundo girar quando vê que a vida prossegue, mas num ritmo diferente.
E pensar que uma hora vão se cruzar em algum lugar e já não vai dar mais pra evitar o olhar que precisa dizer algumas coisas. E ver sem poder tocar na pele que um dia se buscou. Quem sabe sorrir sem poder beijar a boca que tinha sede da outra. E querer abraçar mas ter que distanciar.
A vida tem suas ironias, vai entendê-las. Mas ironias em alguns momentos são marcas da sinceridade. Dizer a verdade pode ferir um coração, mas não fere tanto quando uma mentira mal contado. Um precisou ser verdadeiro quanto aos sentimentos e entender que mesmo quando se ama é preciso respeitar o sentimento do outro, e que por mais que a dor parece ser intensa no começo, com o tempo a gente se cura.
As cicatrizes são sinais para nos lembrar que um dia algo nos marcou, e que marcas são feitas na alegria e na tristeza. E tentar negar os próprios sentimentos não ajuda a curá-las.
De certa forma os dois assumiram seus sentimentos, cada qual com sua intensidade. Um aprendeu que o mundo às vezes é mais complexo de que seus próprios pensamentos e que distancias não são capazes de esfriar corações.
Um jurou pra si mesmo que escreveria uma nova historia, longe de tudo isso, mas outro diz que não é possível abandonar a historia da própria vida. É tudo questão de aprendizagem. É tudo questão de recomeço.
E a carta ainda está guardada no mesmo lugar, as musicas são ouvidas ainda. Tudo agora sob um novo olhar, a única coisa que incomoda é o silencio constrangedor que existe quando os dois tentam se falar. Bom, quando as coisas atingem determinado grau ou ainda não encontraram significado, não existem palavras que falem melhor do que o silencio. E é isso que um ofereceu ao outro. Não o silencio da indiferença, mas o silencio do tempo.


"O silêncio da morte é enorme, o do meu coração maior ainda"
(CARVALHO, N. L.)

sábado, 6 de novembro de 2010

Uma noite fria


E foi assim como naquela tarde em que contemplei o sol partindo que vi você indo pra longe de mim. E foi lentamente, deixando sua marca no céu. No inicio ficou vermelho sangue e foi perdendo o brilho aos poucos, escurecendo..partindo pra um outro lugar iluminando outras pessoas.
E hoje sentado na esquina vi você passar apressado do outro lado da rua, e não tive coragem de gritar o seu nome. É amigo, o tempo passa e a gente se dá conta de como as pessoas se transformam...sempre no que querem, mas em constante transformação.
De certa forma fico feliz de saber que você está batendo suas asas sozinho, mas espero que um dia possamos sentar em alguma calçadas numa noite fria e falar sobre a vida como nos velhos tempos. É disso que sinto falta, do calor que sentia mesmo com o vento gelado batendo no rosto.
Vá menino crescido, dê seus passos em busca da felicidade. Crie, inove, apareça. Mas não se esqueça aqui nessa selva ainda existe um leão que as vezes se sente solitário e contempla o pôr do sol para relembrar da época em que juntos buscávamos a iluminação exata em nossas vidas.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Apagando velas


Essa foi a primeira vez em que você não esteve em meu aniversario e nem no seu. Ontem me lembrei de quantas vezes fui pro Paraná para que dividíssemos os parabéns. Lembrei quantos primeiros pedaços de bolo você recebeu de mim.
Ontem quando cantaram parabéns, eu vi que faltava alguém ao meu lado. Senti o tamanho do seu vazio, e não ouvi o barulho de suas palmas. Silencio, e mais silencio.
Hoje o céu ficou negro, choveu e o sol se escondeu. Não há beleza na sua ausência. Não há mais alegria no dia em que comemorávamos sua existência. Você se foi, mas ficou de tantas formas aqui.
A saudade é uma pessoa...

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Um poeta perdido

Um dia ele apareceu nos meu contatos de msn, vindo sabe-se lá de onde. Hoje tentei ensinar alguns acordes à ele. É um aluno aplicado e tem uma gargalhada tragica!
Sei que se chama Paulo Vinicius, mas nao sei quem é, nem o que faz. Só sei que achei legal passar a tarde vendo ele esticando os dedos, vencendo os proprios limites com um violao na mao. Ah, sei tambem que ele gosta de falar sobre a vida e seus contratempos.
Vai entender esse mundo pequeno...
Bom, por enquanto só sei que ele me deve pela aula!

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Noite escura

Quando as luzes se apagam na noite escura, ele fecha os olhos para que os pensamentos o levem para o lugar onde gostaria de estar. Ele sabia que todas as suas escolhas eram responsaveis pelo que estava vivendo hoje. Sabia que se resolvesse mudar poderia ser tarde demais. Seus medos hoje eram contrarios aos que outrora sentira.
Pensava que se pudesse mudar alguma coisa, mudaria as escolhas, mas nao iria na sua segunda opção, criaria uma nova onde o mundo girasse totalmente ao contrario. Giraria, junto com seus pensamentos, com seu remorso, com sua insonia.
E a noite escura nao tinha sombras e silencios maiores do que o que habitava em seu coração. O frio ja o consumia, pois perdera o brilho de sua vida. Sentia-se ilhado em meio aos seus tropeços, tinha medo de levantar e nao conseguir seguir em frente.
Pobre solitario, estava presos as amarras do passado na noite escura de sua vida.

domingo, 31 de outubro de 2010

Eu tive um sonho

Eu tive um sonho
Vou te contar
Eu me atirava do
Oitavo andar
E era preciso
Fechar os olhos
Pra não morrer e não me
Machucar
É o que devemos fazer
Não temos que ter medo
É o que devemos fazer
Eu tive um sonho
Muitos soldados
Me procuravam dentro do
Meu prédio
E era preciso
Voar pelas escadas
Pra não deixar que eles
Chegassem perto
É o que devemos fazer
Não temos que ter medo
É o que devemos fazer
Não deixe de cruzar
O seu olhar com o meu
Eu vou jogar meu corpo
em cima do seu
Não deixe de cruzar
O seu olhar com o meu
Eu vou jogar meu corpo
em cima, em cima
do seu...
É o que devemos fazer
É o que devemos fazer
Não deixe de cruzar
O seu olhar com o meu
Eu vou jogar meu corpo
em cima do seu
(Kid Abelha)

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Ato 5 - Cena 2


Enquanto ele seguia com o vazio no olhar procurava mais uma vez pelo seu brilho. Já fazia tempo que sentia que as coisas não andavam bem, há muito tempo representava um papel que não era o ator principal. Estava cansado. De representar, de ser figurante na historia de sua própria vida.
Sua platéia já não batia palmas, eram apenas mais algumas pessoas que de longe torciam pelo seu fracasso. Inveja. Solidão. E as pessoas seguiam cada qual em seu palco, imersos em seu egocentrismo, manchados pelo pecado do orgulho procurando perdão sem estender a mão.
As lentes das câmeras tinham o foco embaçado, acumularam poeira do passado. As telas reprisavam cenas que ninguém gostaria de ver. Eram espectadores passivos nas programações da vida. Não tinham tempo de organizar e selecionar os fatos que gostariam de viver.
Assim seguiu o jovem rapaz com seus sonhos velhos. Sem o brilho no olhar, sem o pulsar afoito do coração. Estava anestesiado, inerte aos contratempos, perdido no descompasso do caminhar, ouvindo a nota dissonante que a solidão lhe cantava aos ouvidos.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Super Ego


Não há sensação pior do que acordar com peso na consciência. Penso que às vezes me cobro demais por coisas que todo mundo faz. O motivo? Eu não sou igual a todo mundo, eu quero ter meu diferencial.
Eu gosto quando tenho vontade de mudar algo que esteja fazendo, só não gosto quando essa vontade vem me torturando, me cobrando pelo que fiz e pelo que deixei de fazer.
Não quero mais continuar agindo assim, eu quero mudar, eu vou mudar! E vai ser logo, antes que seja tarde demais.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Neurose


Hoje minha vontade era encontrar um lugar assim, longe de todos e mais perto de mim. Pensar na minha vida, nos meus planos, nas minhas alegrias e elaborar minhas frustrações. Criar o sentido da minha vida, encontrar o caminho a seguir.
O tempo vai passando e a gente se preocupa com tantas coisas fúteis, enquanto o que realmente importa nós vamos deixando de lado, até que chega um momento em que não dá mais para representar esse personagem bem resolvido.
É isso que eu quero hoje, sentar sem preocupação de ter que ir embora. Fechar meus olhos e deixar o pensamento vagar pra onde achar melhor, buscando soluções para meus conflitos, dando paz ao meu coração. É disso que eu preciso...

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Per te

Eu tive medo de me entregar a você, tive medo de dividir meus sonhos e meus temores. Tive medo de um dia ter medo de você simplesmente tirar o seu olhar de mim. Eu fantasiei e criei um mundo no qual se algo desse errado eu não me machucaria. Eu parti pro mundo das ilusões, dentro de mim.
Então constatei que não havia mais espaços pras minhas ilusões, meu coração já estava preenchido, e foi aí que me assustei, pois em pouco tempo você conseguiu fazer o que tantas pessoas tentaram e nunca conseguiram chegar perto.
Você conseguiu ter em mãos o que há de mais sagrado pra mim. E em suas mãos eu deposito meus anseios. Não quero te condenar a ser minha felicidade, mas quero construí-la ao seu lado. Não quero lhe obrigar a estar em minha vida, mas quero dividi-la com você.
Não sei se posso ser o melhor pra você, não sei se suas expectativas estão sendo sanadas, mas saiba que me dedico ao máximo em te fazer feliz, e que por mais longe que duas pessoas possam estar existe sempre algo para uni-las quando o sentimento é verdadeiro.
E eu que um dia tive medo de te ter, agora só sinto medo de te perder..

Allegro ma non tanto


Sentado no banco daquela praça pensava em qual direção tomar em sua vida. As escolhas sempre resultam em um preço a se pagar e ele não sabia o que realmente lhe era mais caro. Não havia medo que o dominava, mas havia anseio que lhe tomava conta dos pensamentos.
Um dia lera sobre um jovem rapaz que lutou ate o fim por tudo, mas as lutas de sua vida pareciam ser um pouco mais difíceis. Não havia intervalos para descanso, não havia tempo para treino. O aqui e agora eram as leis determinantes de sua existência.
Talvez a vida se resumisse na palavra escolhas, e escolher já é sinal de duvida. Sempre fica uma opção que poderia se tornar uma nova historia. Respirava a fim de que o vento lhe trouxesse animo para prosseguir, estava cansado de ser quem era...cansado de ser o que os outros gostariam que fosse.
Mas era preciso levantar e seguir em frente, até onde as pernas agüentassem guia-lo, até onde o mundo girasse um pouco mais devagar e eles conseguisse agir conforme sua própria vontade, nesse mundo onde o contato perdeu seu valor e o frio tem tomado conta dos corações.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Almoço de domingo




E de repente você para e fica me olhando.

‘O que foi vó?’
‘Nada...só estou olhando o homem que você virou, era uma coisinha de nada esses dias...’

E você sorri. E minha vontade era chorar...
É vó, realmente o tempo tem passado rápido demais...e isso me dá medo!

sábado, 16 de outubro de 2010

Cavaleiros da terra sem sol

Viajando sem rumo por essas estradas obliquas. Busco por minhas rotas, meus desejos e em quem acreditar. Sou mais um em meio a multidão que não sabe aonde chegar. Sou aquele que não acredita em um amanha por ter medo de esperar.
Na minha terra as estrelas já não brilham, o céu já não tem mais cor. As vezes penso ter me esquecido quem sou, mas sei que em algum lugar aqui dentro ainda resta um pouco de mim, escondido por minha armadura, protegido por esse escudo que as pessoas chamam de solidão.
O que ainda me faz parecer com um ser humano, é a compaixão que restou de olhar para os lados e perceber que ainda existem pessoas piores do que eu, e ver que existem outros cavaleiros que marcham sem armaduras, com as feridas expostas, com a cara limpa, com o coração aparecendo...
E quando eu rezo é isso que ouço: “não deixe de marchar!” E quando rezo é isso que faço: continuo... Mesmo sem sentidos, continuo...
Minha prece é minha luta, foi isso que aprendi. De que adianta falar palavras belas em meio a tantas atrocidades? Sou eu me matando com meu egoísmo, são as pessoas se matando por comodismo. Vivemos assim desafiando a morte. Crescemos assim subindo em cima dos outros. É a isso que atribuímos a sensação de sucesso esperando por palcos que aplaudam nossas histórias mal escritas.
Minha terra não tem mais vida... Meu chão já não é mais tão macio... Meu céu já não é tão pacífico... Meu inferno já não é tão distante... Meus demônios se vão... Cada vez mais pra dentro de mim... Enrustidos, enraizados, justapostos, fundidos, vinculados...
E eu, que era triste, me encontrei com meu destino...
E quando a gente se encontra percebe que as coisas não são exatamente como os outros dizem ser. O sol já não ocupa mais o centro nessa órbita de rota contraria. Mudam-se os valores, sabores e dissonâncias. Percebo que o tempo tem passado mais rápido do que eu possa controla-lo. E a vida vai prosseguindo, talvez já nem mesmo existe e tudo não se passe de um delírio. Minhas armaduras já não tem mais a mesma força, meu escudo não me protege de meus pensamentos e o meu cavalo outrora robusto, ficou perdido em alguma parada da minha trajetória.
É assim que eu sou...
Nú, é assim que sou.

(Leonardo Barros e Rafael Pereira, 16/10/2010, 17h55)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Fotos rasgadas


Levamos tanto tempo para perceber o que nos motiva a viver e quando nos damos conta é tarde demais. Sempre tive medo de crescer e me tornar alguém que não gostaria de ser. Busquei com minha escolhas fazer o melhor de mim, ser o mais autentico possível e traçar objetivos que norteariam minha existência.
A vida vem e vai e quando menos esperamos acordamos para o que realmente tem valor. E é como se de repente tudo que você tinha feito até então, se passasse como flash. Rápido, intenso e limitado.
A fotografia tem o poder de registrar momentos, mas não captam a verdadeira emoção sentida nele. As lembranças são assim, por mais que nos eliciem respostas parecidas, nunca alcançaram à intensidade do momento em si.
 Felizes daqueles que vivem como se fossem morrer em cinco minutos. Feliz daquele que nunca deixou uma oportunidade passar, sem levar um sorriso nos olhos e o brilho no olhar.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

12 de outubro


Eu me lembro de você da minha remota infância. Talvez sua oração seja a primeira que eu aprendi a recitar. E você tenha sido a segunda pessoa que eu aprendi a chamar de Mãe. Mulher que desde cedo soube que partilhava das nossas dores, que tinha sofrido até encontrar a gloria mas nunca deixou de ser a serva fiel.
Mulher que já sabia de tudo o que lhe esperava quando disse sim, mas que em momento algum deixou de acreditar nos planos daquele que a escolheu. Mãe que sofreu as demoras de Deus, que partilhou da mesa com ele, que foi o primeiro ostensório e se tornou a Mãe da fé.
 Maria, Fátima, Guadalupe, Rosário, tantos nomes. Tantos lugares visitados, tantos filhos abraçados, tantas lagrimas consoladas. Mãe Aparecida rogai por nós, pecadores, em meio a tempestades de nossas vidas.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Luan de Souza

Tem tanto tempo que a gente se conhece, e foi uma amizade que surgiu repentinamente nos caminhos de volta do colégio. Ele foi meu companheiro de festas, das curtições, dos esquemas, das armadas. A gente passava madrugadas em calçadas filosofando a vida, e tinhamos o ritual do domingo que nao era quebrado nunca.
Mas o tempo passa, a gente cresce e toma rumos diferentes. É a essa constatação que eu chego, mas uma coisa é certa, uma amizade verdadeira nao acaba nunca, mesmo quando a gente já nao acha mais fotos dos amigos antigos no computador...
Foi bom te ver e colocar os assuntos em dias! 

Em outros palcos

Só que voce foi embora, cedo demais [...]

domingo, 10 de outubro de 2010

Uma resposta...

Ainda estou tentando dar significado a tudo que você representa em minha vida. E confesso que não está sendo fácil. Se tudo começou de forma inusitada, em meio a luzes, sons e pessoas diferentes... Com o tempo foi mostrando que não era apenas mais um rosto bonitinho em meio a tantos que encontrei por aí.
Agora você partilha dos meus medos, anseios e principalmente da minha alegria. Você é um dos motivos que me animam e me motivam a continuar. Com você, quero fazer planos e eternizar tudo que está acontecendo. Você me ensinou com seu jeito o que eu tenho de melhor e o quanto posso ser feliz ao seu lado.
Eu adoro quando te irrito e você fica com aquele olhar serio. Adoro quando você sorri, quando você me fala aquelas palavras lindas que conseguem me abalar. Adoro quando você me beija e quando você está comigo.
Ninguém aprende a gostar de ninguém, isso acontece no primeiro encontro. E você conseguiu entrar em minha vida desde o primeiro encontro e o tempo foi guiando nossos passos. E saiba, ninguém vai conseguir estragar tudo isso, porque nós somos responsáveis por tudo que já temos e vamos ter.
Eu sinto saudade de você, e por mim estaria o tempo inteiro com você. E eu vou lutar por você, independente do que me motive a desistir, porque é do seu lado que eu quero ficar.

"Agora já não tem mais jeito
Amar ate seus defeitos não da pra fugir
Se eu tenho milhões de motivos
Pra te conquistar eu não vou desistir
Você é frio e calor
É febre de amor
Saudade de paixão
Eu sigo sempre rumo ao seu coração"

Com carinho... você sabe quem!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

In spe


Voce passa anos esperando por aquela pessoa que faça seu mundo parar de girar. Busca em tantos rosto, mãos, corpos. Procuro o beijo perfeito, o sorriso meigo, o olhar aconchegante. E você quebra a cara tantas vezes porque procura nas pessoas erradas pensando estar fazendo o certo. Você se apega á pessoas que simplesmente não se importam com você, que te procurarão somente quando sentirem vontade sem se importar com seus sentimentos ou necessidades.
E aí você gosta. De certa forma ate não gosta, mas o instinto sofredor fala mais alto e você fica correndo atrás de quem ao menos pensa em olhar pra trás e ver onde você está.
Até que um belo dia a pessoa realmente certa chega de forma errada em sua vida e você demora pra se dar conta disso. Você pensa ser brincadeira no começo, mas aos poucos se lembra da frase da infância, que dizia sobre dizer verdades brincando. E você vai deixando o barco seguir, calmo e tranqüilo, até resolver pular de cabeça no mar, sem saber ao certo aonde irá parar, mas feliz por se sentir livre e acolhido em meio a tantas tempestades que o mar da sua vida já enfrentou.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Universo paralelo


Às vezes eu queria criar um mundo paralelo longe de todos os conceitos e hipocrisias dessa sociedade que finge frente aos sentimentos mais nobres. Um mundo onde as verdades prevaleceriam a única lei seria a felicidade.
Tenho medo de não conseguir lutar pelo que mais desejo, mas tenho mais medo ainda de abandonar o que me faz feliz por esse medo de ter medo. Se o fundamental é coragem mostrarei ao mundo o tamanho da minha disposição de nadar contra a correnteza.
Se as tempestades antecedem a calmaria, passarei pelas tormentas com garra, levantando a cabeça em cada tombo, pronto pra seguir a estrada que a vida me reservou. Seguirei meu destino mesmo contra o vento de palavras alheias que ouvirei. Mesmo que o mundo resolva mudar de rota e querer me mostrar outra direção, mas o caminha para minha felicidade somente eu posso trilhar!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Pegadas

Elas eram tao pequenas, mas cresceram e me levaram muito longe....

Seguindo estrelas

E quando bate a vontade de desistir de tudo e correr pra bem longe, eu tento me recordar de todos os sacrifícios que fiz pra chegar aqui. Minhas manhãs e tardes em que me obrigava a sonhar com meu futuro e lutar para tornar realidade, enquanto muitos da minha idade apenas dormiam.
Eu tento me lembrar de quantas vezes me cobrei em ter o diferencial, e por tantas vezes consegui. Não falo aqui em ser melhor do que alguém, mas fazer a diferença pra mim mesmo, superando meus próprios limites a cada dia, buscando estar constantemente perto da perfeição mas com o nobre direito de errar e cair quantas vezes forem necessárias.
E quando essa vontade louca de abandonar meus sonhos bate, eu preciso fechar os olhos, e respirar bem fundo, para que meus pensamentos voltem até aquele garotinho que um dia resolveu que caminho seguir na vida e que desde cedo aprendeu que os sonhos e metas dele ninguém poderia alcançar por ele.
E quando essa vontade vem, eu falo a mim mesmo que sou mais forte, e que não é por qualquer motivo que irei desistir dos meus sonhos, planos e principalmente...de mim!

domingo, 3 de outubro de 2010

Paz e amor!


De qualquer maneira tudo que ele desejava já havia conquistado. Sim, muitas pessoas não podiam enxergar isso e o julgavam um fracassado, mas ele sabia que suas realizações foram grandes o suficiente para fazer com que se sentisse o maior dos vencedores.
Um tempo atrás era apenas um garoto que sonhava chegar a algum lugar. O pai já havia dito que ele ia ser “Doutor”, usar terno e gravata. Escritório, secretaria, telefonemas e um bando de pessoas o bajulando o tempo todo. Pobre pai que nunca pode ver o filho em tais trajes.
Se todos disseram que foi loucura o que ele fez quando resolveu partir, pra ele foi a loucura mais certeira que já havia feito. Um violão, uma mochila e o mundo de destino.
Assim seguiu andando em busca de seu equilíbrio, sentindo a vibe que os caminhos lhe proporcionavam, sentindo no peito ao ardor da verdadeira felicidade que sempre se completava com simplicidade.

sábado, 2 de outubro de 2010

Smoker




No inicio nos apenas convivíamos juntos, mas com o tempo nos tornamos amigos! É ela quem me escuta quando muitas pessoas já não agüentam mais ouvir as minhas repetições, e é ela que me ajuda em tantas coisas da minha vida.
Ela é a amiga da época de escola que permaneceu na minha vida e que eu quero que esteja comigo por muito tempo, dividindo os segredos, angustias e alegrias.
Dividindo o sorriso, a disposição e a vida.
Minha Smoker! *-*

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Manhã nublada

Já tem vários dias que a gente não conversa, não é mesmo? Ainda estou naquela fase de não conseguir ouvir tua voz e cansei de falar sozinho!
Hoje quando acordei senti uma saudade tão grande de falar com você, de como as coisas eram antes. Confesso que tentei entrar na tua sintonia mas não consegui, e chorei porque somente isso tenho conseguido ultimamente. Você sabe como as coisas estão, assim creio eu, e deve saber tambem como anda o meu coração e o de algumas pessoas próximas a mim. Não está sendo fácil, nem por um segundo está sendo fácil...
A nossa distancia tem me mostrado algumas coisas, algumas que eu em momento algum gostaria dever, mas eu não vou desistir, eu vim pra ir até o fim.
E o que foi prometido, eu irei realizar!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Previsoes de um passado incerto


Ahh se voce não tivesse saido da minha vida tão cedo, com certeza hoje as coisas seriam bem diferentes. Tive que aprender a não te querer mais quando a minha maior vontade era sentir teu cheiro e o sabor do seu beijo.
Como hoje eu não teria que desviar o olhar pra não ver o desejo em seus olhos, e esconder a vontade que está nos meus. Se ao menos você tivesse ficado um pouco mais, as coisas não seriam tão complicadas assim nem pra mim, e muito menos pra você.
É, quando encontramos o tempo de recomeçar temos que levantar a cabeça e seguir adiante, encontrar novas pessoas que nos façam esquecer outras experiências, que nos dê forças para seguir em frente, nessa busca incessante pela felicidade.
Tudo seria bem diferente hoje, mas você quis partir...quem sabe um dia não voltemos a nos reencontrar, não é? Esse mundo é mesmo muito inconstante...

Com carinho, voce sabe quem...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...